A Questão Relacionada Ao Como Fazer

Quaisquer ações ou decisões ofensivas, sejam essas do atacante em posse ou não da bola, devem buscar atender os princípios operacionais (BAYER, 1994) inerentes à tal fase nas modalidades coletivas, em específico caso do handebol – foco desta pesquisa –, que são: a manutenção ou conservação da posse de bola, a progressão em direção ao alvo ou à meta adversária e a consecução ou anotação dos pontos ou gols. No caso da conservação da posse de bola, são requisitados alguns deslocamentos para gerar situações de desmarque e boa qualidade nos passes e recepções dos jogadores, preferencialmente com o menor risco possível de interceptação do passe pelos defensores. Para a obtenção de êxito no que se refere à contemplação de cada um dos princípios operacionais são necessários procedimentos técnico-táticos (denominados no handebol de meios técnico-táticos) que possibilitem aos atacantes certa continuidade do seu jogo. No caso específico da progressão dos atacantes em direção ao alvo, além da conservação da posse da bola, os mesmos devem preocupar-se em executar os fundamentos técnicos (passe, drible, recepção, empunhadura, ritmo trifásico, duplo ritmos trifásico e arremesso) e os meios táticos ofensivos (individuais e coletivos) para desequilibrar os defensores a fim de conseguir situações favoráveis à infiltração e, principalmente, para arremessar de posições vantajosas para marcar o gol, contemplando o terceiro princípio ofensivo.

Primeiramente, para determinação do teor de óleo das matrizes, construíram-se quatro curvas analíticas para cada oleaginosa estudada, uma para cada sequência de pulsos aplicada, com amostras padrões do óleo vegetal extraído de cada uma delas. As curvas analíticas obtidas a partir da aplicação de CPMG relacionaram a massa de óleo com a média de amplitude dos 16 primeiros ecos gerados. Já com a aplicação de spin-eco, a massa de óleo foi relacionada com a média de intensidade dos 16 primeiros pontos do eco. Quando a sequência de CWFP foi utilizada, correlacionou-se, na curva analítica, a massa de óleo com a média de intensidade dos 16 últimos pontos da curva de decaimento do sinal (região de estado estacionário). Na construção das curvas analíticas com uso da sequência de pulso único, relacionou-se a massa de óleo com a amplitude inicial da curva de decaimento do sinal de RMN de 1H, sendo coletados os valores de intensidade dos 16 pontos iniciais do FID e calculando-se uma média dos mesmos.

Não obstante sua pretensa interdisciplinaridade e sua emergência se alinhar a um movimento orientado por um ideário que convoca a subjetividade ao aludir a princípios como qualidade; equidade; integralidade; participação, dentre outros vinculados à reforma sanitária brasileira (RSB)6,7 e que norteiam o Sistema Único de Saúde (SUS) pretendido, a pesquisa qualitativa vem se deparando com sérios obstáculos no interior desse campo, conforme procuraremos evidenciar. No intuito de examinar essas afirmações, sobretudo a contradição apontada no último parágrafo, transitarei agora para os desafios que se apresentam no panorama atual do enfoque qualitativo na SC. A presente discussão se origina, antes de tudo, no desconforto ante o que acabamos de assinalar e no desejo de contribuir para o aprofundamento desse debate, a previsão Do tempo para fortalecendo o projeto original da SC como campo e movimento. Muitos elementos já vêm sendo interrogados por diversos autores no debate sobre o referencial das CHS na Saúde coletiva. If you enjoyed this article and you would like to get more information pertaining to describes it kindly browse through our web site. Contudo, o campo ainda demanda análises que possam subsidiar reflexões e ações, em especial no que tange especificamente à pesquisa qualitativa.

Foram pontuadas, então, as necessidades e respostas comumente já oferecidas pelos serviços de saúde em geral, de assistência médica e tratamento medicamentoso, mas que incorporassem, também, a escuta e o acolhimento às práticas de saúde, necessidades sintetizadas como sendo de “médico, remédio e apoio”. Essas particularidades referem-se a padrões de normatividade social, determinadas, no caso da Aids, pelo fato de tratar-se de uma doença incurável, cujas formas de transmissão estão associadas a temas-tabu, como a sexualidade e o uso de drogas, somado à situação de pobreza das pessoas acometidas por ela. Sobre essa abordagem, cabe a crítica elaborada por Mendes-Gonçalves5 quanto à externação com que são tratadas nos processos de trabalho médico, por referência a um objeto tido como central ¾ o corpo. Entretanto, tais particularidades são percebidas como justapostas a um objeto de trabalho propriamente dito: o corpo como entidade biológica. A unanimidade em torno da importância do trabalho multiprofissional nos centros de referência está evidente na percepção, pelos entrevistados, das particularidades do trabalho de assistência às pessoas com Aids.

Previsão de Tempo - CPTEC/INPEA organização do trabalho em call centers poderia se enquadrar nas características do pós-taylorismo pela demanda de mobilização subjetiva e de competências relacionais e comunicacionais, assim como por analogia à injunção paradoxal,3 3 Trata-se de uma injunção paradoxal justamente por ser uma ordem impossível de ser obedecida, ou seja, a sua simples obediência acarreta a infração. Tal qual a ordem dada por uma mãe: “você tem o dever de me amar espontaneamente”. Se ele a ama espontaneamente, então não está cumprindo o seu dever. O mesmo se verifica caso não ame, o que acarreta uma situação sem saída (Palmade, 1993). embora haja mudanças no seu conteúdo: no pós-taylorismo industrial a injunção paradoxal é ser autônomo e trabalhar dentro das normas, ou seja, em nome de tornar-se sujeito, o trabalhador é enviado à sua condição histórica de objeto e, em nome de maior liberdade, legitima-se um imperativo de mobilização subjetiva (Rosenfield, 2003b). Já no pós-taylorismo informacional, e especificamente em call centers, trata-se de garantir a qualidade e a satisfação do cliente, ser gentil, educado, responder com bom-humor, em um ritmo acelerado e em bem pouco tempo, fazendo o cliente crer que é um bom negócio, mesmo quando o próprio operador sabe que não é (como vender um plano de provedor de internet para quem não tem computador).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Powered by WordPress | Theme Designed by: axis Bank bca Bank bni Bank bri Bank btn Bank cimbniaga Bank citibank Bank danamon Bank Indonesia Bank mandiri Bank ocbc bank Panin Bank syaria hmandiri dana google gopay indihome kaskus kominfo linkaja.id maybank ovo telkom telkomsel WA