Palavras-chave: Oxigênio; Oxigenoterapia; Criança; Unidades Hospitalares

UFC SP: Charles Do Bronx - O presente estudo teve como objetivo avaliar os critérios utilizados para indicar e interromper a oxigenoterapia, a forma de administração do oxigênio, a monitoração do paciente em oxigenoterapia e as doenças envolvidas para a indicação desta terapia nos pacientes da Enfermaria de Pediatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Foram excluídas as crianças em uso crônico de oxigênio e aquelas submetidos à ventilação mecânica. Trata-se de estudo prospectivo, descritivo, que avaliou todos os pacientes atendidos por doenças respiratórias no Pronto-Socorro Pediátrico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, da Unesp, temperatura do Tempo temperatura do tempo que receberam indicação de oxigenoterapia e internação na enfermaria de Pediatria, no período entre maio e setembro de 2005, independentemente de sexo e idade. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da referida instituição e as crianças participantes do estudo foram incluídas somente após autorização por escrito dos pais ou responsáveis.

Essas exigências, apesar de tendencialmente centralizadoras e antidemocráticas, apresentam-se também como possibilitadoras de práticas diferenciadas e inovadoras, uma vez que os contextos educativos são únicos e incertos, o que faz com que a prática pedagógica seja sempre provisória em suas realizações. O primeiro é o eixo científico, disciplinar/curricular, correspondente à própria formação profissional, relativo ao domínio do conteúdo ou área específica que será convertida em conteúdo disciplinar referente para a atuação como professor. If you liked this article and you also would like to obtain more info regarding temperatura do tempo temperatura do tempo i implore you to visit the website. Gauthier (1998GAUTHIER, C. (Org.). Ijuí: UNIJUÍ, 1998.) destaca que o saber docente, construído ao longo da carreira profissional, constitui-se de três eixos. Por uma teoria da Pedagogia. Pesquisas Contemporâneas sobre o saber docente. Porém, este eixo, sozinho, não garante à docência a qualidade que ela deve e precisa ter. Um segundo eixo, psicopedagógico, corresponde aos saberes específicos da área e dos estudos sobre a educação, saberes que dão especificidade à ação docente. Tardif, 2002TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional., Petrópolis: Vozes 2002.). O terceiro eixo, do saber empírico, constitui-se de modos de ação docente provenientes das experiências como aluno e também como professor e independe de estudos sistemáticos efetuados, porque oriundo da empiria que valida esses mesmos conhecimentos, os quais, num certo sentido, acabam por ser compartilhados pelo coletivo dos professores, como um conjunto de saberes do senso comum de professores.

Os destaques que podem ser dados nas questões do sub-bloco ‘fluxo de produção’ são que, atualmente, as empresas dos respondentes ainda não estão fortemente preocupadas em iniciar prontamente o atendimento ao pedido dos clientes, porém controlam o tempo de fabricação desses pedidos. Quando se trata de ‘comprometimento dos funcionários’ constatou-se que ainda há espaço para a aceleração do processo. As empresas conhecem sua capacidade de produção e estão conduzindo, rotineiramente, estudos que visem melhorar seu processo de produção, mas ainda não enfatizam a cadência de produção, apesar de afirmarem que o layout de suas fábricas foi desenhado especialmente para agilizar o processo de produção. Isso pois, quando se questionam os esforços para a solução de problemas e o envolvimento por meio de programas de sugestões, as frequências observadas são maiores em concordo totalmente, mas, quando questionados sobre a cooperação entre funcionários e/ou sobre a capacitação para o exercício de múltiplas funções, a convicção cai, visto que as maiores frequências de respostas são em ‘concordo parcialmente’.

Pode-se inferir que a fan page do GTPA tem servido menos de espaço para a reflexão sobre a prática docente e mais como um substrato de ferramentas, dicas e leituras sobre processos de ensino-aprendizagem ao professores. Professores aprendendo com professores e se formando continuamente num grupo (des)hierarquizado a partir da reflexão de suas práticas. Cabe, entretanto, melhor otimização deste espaço virtual, colaborando não apenas com instrumentos diretos para aplicações em situação de aula, mas constituindo-se efetivamente num lugar em que a discussão das práticas docentes alcance o registro necessário a um repensar e um refazer constante da docência no processo educativo, tal como acontece nos encontros presenciais e conforme aqui sucintamente narrado. Assumem-se, como docentes universitários, tão inquietos e incertos como todo e qualquer professor que questiona a própria prática e reflete o rastro da incompletude e da provisoriedade da docência. Seus professores-pesquisadores participam das reflexões, trazendo alguns conceitos, organizando elementos ou provocando reflexões com o compartilhamento de suas próprias práticas no Ensino Superior. A universidade, nesta experiência de Grupo de Trabalho sobre a Pedagogia da Autonomia, não tem um papel de protagonista, mas se constitui mediadora de um processo formativo que delineia o próprio percurso do grupo. Um caminho para a Pedagogia da Autonomia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Powered by WordPress | Theme Designed by: axis Bank bca Bank bni Bank bri Bank btn Bank cimbniaga Bank citibank Bank danamon Bank Indonesia Bank mandiri Bank ocbc bank Panin Bank syaria hmandiri dana google gopay indihome kaskus kominfo linkaja.id maybank ovo telkom telkomsel WA