Quero Agradecer A Todos Que Contribuíram

Old camera flashApós algumas semanas tentando encontrar maneiras de continuar a conciliar o meu interesse em postar regularmente aqui para vocês e as exigências crescentes das minhas demais atividades, cheguei à conclusão de que é melhor suspender as tentativas e deixar o blog em férias por tempo indeterminado, enquanto não tiver condições de oferecer a atenção que vocês merecem. Não são mudanças que me desagradam (pelo contrário, até), mas elas contribuem para reduzir a demanda por um blog textual com quase 22 anos de idade, cujo autor cada vez mais sente que já escreveu quase tudo que tinha para dizer sobre o assunto. Se se quiserem dar um alô, vocês podem me encontrar no twitter, como @augustocc – de vez em quando posto sobre open source por lá, inclusive. O BR-Linux está no ar ininterruptamente desde 1996. Nos tempos áureos da primeira década do século XXI, cheguei a publicar médias de 12 a 15 artigos por dia, 7 dias por semana. Quero agradecer a todos que contribuíram, participaram, apoiaram, leram, patrocinaram ou de outras formas fizeram parte da história do BR-Linux até aqui. Desativei os comentários porque julguei que seria melhor evitar a melancolia desta despedida, que pode ser por prazo curto. E deve surgir, porque continuo usuário de open source e de Linux. Na década atual, o ritmo foi diminuindo no compasso de pelo menos 2 outros fenômenos interessantes, mas fora do meu domínio de interesse: a prevalência da disseminação de informação por outras mídias (redes sociais, vídeos) e a crescente mistura entre o noticiário sobre Linux e o noticiário corporativo. Quero registrar também que não tenho a menor dúvida de que outros blogs, sites, fóruns, canais, grupos, sites e agremiações continuarão a disponibilizar informações e agregar a comunidade.

Aqui, nem a pau. Mas, principalmente, porque caro é sinônimo de “cheguei lá” e “eu posso”. Faz questão. Não apenas porque, para ele, caro é sinônimo de bom. O PIB compra para se afirmar. Se pudesse, deixaria as etiquetas presas ao que veste e carrega. E o modo mais direto de não parecer pobre é evitar ambientes em que ele possa ser confundido com um despossuído qualquer. É assim que se mostra para os outros. Outro modo de nunca parecer pobre é pagar caro. É que o Perfeito Idiota tem um medo bizarro de parecer pobre. O sujeito acha que reclamar dos preços, ou discuti-los, ou pechinchar, ou buscar ofertas, é coisa de pobre. 25 de estacionamento do que 15 minutos com a galera do vagão. O PIB adora pagar caro. E exibe marcas como penduricalhos numa árvore de natal. Daí a fobia do PIB por qualquer forma de transporte coletivo.

Estão presos a uma empresa, e, por isso, são considerados pelos chefes como empregados dóceis e de fácil lida. Os trabalhadores deslocados têm autorização de permanecer na França somente enquanto estão trabalhando. No Brasil, a construção civil executa, tradicionalmente, tipos de contrato de trabalho que divergem das normas estabelecidas pela Convenção Coletiva do setor, que são regidas pelas formas legais baseadas na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Tal situação demonstra bem que os procedimentos utilizados pelas empresas do setor da construção civil, para o provimento de mão de obra na França, incluem, de fato, diversas formas de ilegalidade, seja em relação à prestação transnacional de serviços, seja no que concerne à atuação das agências de trabalho temporário, que recorrem, inclusive, como se sugeriu, à falsificação e à comercialização de documentos falsos. É desse modo que a prestação transnacional de serviços se torna um mecanismo de incentivo às irregularidades, contribuindo, em parte, para a existência de trabalhadores sans papier. Se quiserem abandonar o serviço, precisam voltar ao seu país de origem, ou entrar para a clandestinidade.

A autonomia do trabalhador passou a ser a norma para a correta execução do trabalho, o que vem a constituir um quadro de autonomia outorgada. No nosso entendimento, o trabalho tem um papel insubstituível no processo de elaboração da imagem de si, e a cooperação resultante da integração pelo trabalho engaja o ator no futuro coletivo. A autonomia é outorgada na medida em que ela é “concedida” aos trabalhadores, mas se constitui, ao mesmo tempo, em uma ordem a ser obedecida (Rosenfield, 2003, 2004). A antiga organização do trabalho taylorista ou fordista viu-se diante da necessidade de renovação, a fim de dar respostas a outro tipo de exigência: para garantir qualidade e competitividade, agora em escala inédita, o trabalhador deve integrar a compreensão da tarefa, de maneira a possibilitar um trabalho de concertação e de troca de informações e saberes não só no momento de concepção, mas também no de sua execução. Essa seria a nova face da dominação do capital: é mister que o trabalhador se identifique pessoalmente, que se mobilize subjetivamente, que lance mão de suas capacidades psíquicas e relacionais para bem executar seu trabalho.

O primeiro experimento correspondeu à assimilação de todos os dados disponíveis para entrar no ciclo de assimilação, digam-se, dados convencionais e não convencionais incluindo dados de perfis de refratividade de RO-GPS provenientes dos satélites da constelação COSMIC, do TerraSAR-X e do MetOp-A. O segundo experimento foi idêntico ao experimento controle, com exceção de que foram adicionadas as observações de refratividade provenientes do satélite MetOp-B, o qual doravante será identificado com a sigla MTB. Nesse, não são incluídos os dados de refratividade do MetOp-B sendo chamado de controle (identificado com a sigla CTL). Esse experimento foi realizado tendo em vista reproduzir o cenário mais próximo de como é realizada a assimilação de dados no CPTEC/INPE. Vale destacar que particularmente a assimilação de perfis de refratividade, diferentemente da assimilação de ângulos de curvatura, não deve estender-se de forma confiável a alturas superiores a 30 km, pois as sondagens de refratividade são fortemente ponderadas com climatologia na alta estratosfera durante o processo de recuperação do dado (Cucurull, 2010CUCURULL, L. Improvement in the use of an operational constellation of GPS radio occultation receivers in weather forecasting.

If you have any questions regarding the place and how to use Temperaturas Do Tempo, you can get hold of us at our own webpage.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Powered by WordPress | Theme Designed by: axis Bank bca Bank bni Bank bri Bank btn Bank cimbniaga Bank citibank Bank danamon Bank Indonesia Bank mandiri Bank ocbc bank Panin Bank syaria hmandiri dana google gopay indihome kaskus kominfo linkaja.id maybank ovo telkom telkomsel WA